Namoro em Santidade


I. NAMORO
1.1. Introdução
             “Portanto, quer comais, quer bebais, ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para a glória de Deus” I Co 10:31.
A Bíblia não fala de namoro, sendo que ele nasceu da falta de compromisso durante o noivado.
O namoro não tem origem em Deus e não nasceu do coração de DEUS. Ele é cultural, nasceu do mundo, é perigoso! (O noivado, sim, nasceu em Deus).
I Co 7:31 ...“Os que usam deste mundo, como se dele não abusassem.
Pois a aparência deste mundo passa”.
1.2. Definição de namoro no ponto de vista cristão
Namoro é um período de conhecimento, período de relacionamento social, intelectual, psicológico e também espiritual. É um instrumento de forja, de preparação, capacitação, autoridade, e desta forma se atinge um bom testemunho.
Precisamos de princípios cristãos para exemplificar o namoro, uma vez que ele não existe.
1.3. Conceitos do namoro
Correto:
O namoro é um tempo onde duas pessoas decidem se conhecer para uma única situação: o casamento. E o casamento para uma única situação: o propósito de Deus.
Incorreto:
O que não é o namoro? (definição errada que desagrada a Deus):
Ficar, passatempo, objeto, brincar com sentimentos, relacionamento desregrado.
1.4. Objetivo
Conhecer (avaliar e adquirir critérios) para uma decisão segura e sólida = casamento.
Se você vencer a etapa NAMORO, você entra no casamento com mais autoridade. Não dê ao namoro maior valor do que ele tem.
No padrão de Deus para o namoro, os desejos sexuais, os pensamentos,
vontades e emoções são controlados pelo Espírito, o casal desfruta de um relacionamento de liberdade.
2. Quando Namorar
2.1. Tempo Cronológico
É Tempo de Namorar? (Cronológico).
Será que uma pessoa de 15 anos está pronta para tomar uma decisão dessas? (avalie o tempo dos dois).
2.2. Tempo de Deus
Você precisa esperar no Senhor. Às vezes espera-se muito no Antônio, João, Pedro, mas ninguém quer esperar no Senhor até que Ele apresente a sua vontade.
Avalie o tempo Kairos (tempo de Deus).
É necessário discernir a vontade de Deus para a sua vida. Comece a entender isso, a ter sinais disso. Ex.: você tem um chamado para o Japão, avalie isto.
Qual é o seu chamado?
O jugo desigual entra no ponto de vista de fé, salvação, missão, metas e visão.
Identifique sentimentos, separados de propósito. Se você começa um relacionamento do ponto de vista físico, um dia você vai terminar do ponto de vista físico.
2.3. Cobertura Espiritual
- Ter a bênção dos pais e líderes:
Pv 12:15 “O caminho do tolo é reto aos seus próprios olhos, mas o que dá ouvido ao conselho é sábio”.
Ex 18:20 “Ensina-lhes os estatutos e as leis, e faze-lhes saber o caminho em que devem andar e a obra que devem fazer”.
Namorar com autorização dos pais e líderes espirituais é também um ponto de prova para os nossos sentimentos. Submetendo-nos a este tipo de aprovação, estaremos construindo um relacionamento seguro e protegido espiritualmente.
Esta é uma maneira poderosa de tomarmos posse da herança que nos cabe como filhos.
3. Quem Namorar
3.1. Atração e amor
Quando você conhece uma pessoa, existe uma atração, mas isto não é amor.
Amar é obedecer, obedecer aos mandamentos de Deus.
Amor é uma decisão pela verdade, e a verdade é a revelação de Deus.
Jesus se retirou para orar buscando de Deus a verdade, para escolher seus discípulos.
A pessoa que está/estará ao seu lado, faz/fará parte da verdade de Deus para sua vida?
Os sentimentos podem atrair-lhe a outra pessoa e podem até ter critérios, mas não são, em si próprios, a condição para você decidir ou entender qual é a verdade sobre vocês dois.
Perguntas para serem refletidas na escolha do namorado:
Qual é a pessoa que vai me manter na verdade?
Alcançarei com mais ou menos tempo a verdade de Deus para minha vida com esta pessoa?
3.2. Critérios
A fim de namorar, deve-se ter critérios estabelecidos e adquiridos; você precisa conhecer a pessoa antes.
Como alcançar critérios? Conheça alguns deles: as decisões que a pessoa toma, se fala mal do líder, mudança constante de grupo familiar, não pára em emprego, não tem amizades duradouras, não se submete aos pais. Conheça a família, o meio em que vive, a cobertura espiritual, avalie o crescimento, conheça o seu ministério, se é envolvido na igreja, se apresenta sentimentos equilibrados ou é volúvel, se é influenciável, mordomia do corpo, se tem emoções curadas. Relacione-se com seu namorado de tal forma que gere essas respostas. Se o seu relacionamento não gera resposta, avalie o seu namoro.
Mesmo antes do namoro, você pode ter estes critérios.
3.3. Metas
Você deseja ter seu esposo como seu melhor amigo? Para isto, antes de
iniciar um namoro, tenha uma saudável e confiável amizade. “Todos seus amigos
não serão seus namorados, mas o seu namorado deverá ser seu amigo!”
O melhor jeito de determinar com quem você vai se casar é através da amizade.
Na amizade as pessoas falam o que é e como é, porque você não perde sendo honesto com seus sentidos. Amizade é o caminho de conhecer e decidir com quem você vai casar.
Estabeleça metas viáveis, não metas impossíveis; estabeleça padrões de comportamento, invista em diálogo, busque opiniões de pessoas, pais, líderes; não fique a sós com seu namorado, fuja da aparência do mal.
3.4. Comunhão com familiares
As famílias começam a se relacionar e assim cada um vai descobrir quais os valores éticos, morais, comportamentais da família do outro. Estes fatores que a família tem, vão influenciar no casamento. Como é o lar, como se conduzem, como se comportam o pai, a mãe, os irmãos? Em Ezequiel 16:44 está registrado que “tal mãe, tal filha”, dito que tem uma variação na sabedoria popular. Dizem que se você quiser saber como vai ser sua esposa daqui a vinte anos, é só olhar para a mãe dela.
4. Como Namorar
4.1. Metas
Estabeleça medidas para o namoro e tenha alvos.
O namoro é ideal se você tem a intenção de casar. Rm 12:10; 13:10 e 14:13.
Estar com alguém sem amar é irresponsabilidade. ICo 13:4 e Rm 12:9.
Seja você, não se mascare. Muitas pessoas mudam no namoro, só para manter a outra pessoa ao lado. Cuidado com o tempo que é investido no namoro.
Namoro longo tem problemas: sinal amarelo.
O namoro tem início, meio e fim.
4.2. Em santidade
Namoro: vivê-lo de forma que glorifica a Deus.
A forma de você agir, vai definir o seu futuro!
Aquilo que você faz, demonstra quem você é.
Quais as decisões que você tem tomado em relação a este assunto?
I Ts 5:23-24 “E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso SENHOR Jesus Cristo. Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.”
Tenha santidade integral: espírito, alma e corpo. Deus é quem santifica.
O seu relacionamento traz paz ou confusão. Deus tem encontrado descanso em seu namoro?
Namorar incluindo e não excluindo. Incluir a família, amigos e irmãos em Cristo.
4.3. Com limites
I Ts 4:3-8 “...v.4 que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra...”
Como o namoro consegue macular minha santidade?
Quando o namoro me afasta da vontade de Deus?
O que convém no ponto de vista físico? O que me convém é aquilo que me mantém em uma posição de santidade.
O beijo convém? Os abraços, lugares, roupas, lazer, olhares, frases ao pé do ouvido, estas atitudes fazem-nos ter pensamentos impuros?
Obs.: Se o Espírito Santo está com vocês, no seu dia a dia, Ele também estará no seu namoro. E Ele se alegrará do relacionamento que vocês estão tendo.
- Estabeleça limites de horários e lugares. 2 Co 3:16-17 e 2 Co 6:16-2
4.4. Término do namoro
Seu fim deve ser conseqüência do início e meio; terminar para isolar-se ou para casar-se.
Não termine o namoro sozinho: fale com os pais e os líderes;
Constate critérios para terminar, termine bem;
Quando você termina o namoro e fica com dores é porque, durante o namoro, os investimentos foram errados.
II - NOIVADO
1. Propósito de Deus como um indivíduo Você foi criado para um propósito. Você tem dons e talentos singulares dados por Deus e é sua responsabilidade pô-los em prática para cumprir o propósito em sua vida. Duas pessoas solteiras felizes e satisfeitas equivalem a um casamento feliz e satisfeito.
Deus criou uma mulher, auxiliadora compatível para Adão. Quando os dois se tornaram um, a tarefa de Adão de cultivar e cuidar do jardim (Gn 2.15) foi expandida para povoar a terra, subjugá-la e governá-la juntamente com sua esposa Eva (Gn 1.28).
Fica claro, através desse exemplo, que o desejo de Deus para o casamento é que duas pessoas tenham uma única visão juntas e prossigam unidas, ao contrário de simplesmente fazerem duas coisas diferentes uma ao lado da outra.
O casamento não foi projetado para satisfazê-la. Só Jesus pode satisfazê-la.
Se você se sente incompleta e acha que o casamento preencherá o seu
vazio, a sua equação será esta: ½ x 1 = ½
Se você e seu noivo se sentem vazios e insatisfeitos e crêem que o casamento mudará isso, a sua equação será essa: ½ x ½ = ¼
Uma equação saudável para o casamento é como esta abaixo:
1 x 1 = 1

2. Noivos
O tempo de decisão chegou, você entra no campo de DEUS.
Noivado nasce de corações maduros, curados e frutíferos.
Nasce da bênção divina paterna.
O noivado traz uma unção nova, fresca, que capacita os noivos a deixarem pai e mãe e se unirem para serem um instrumento de governo de Deus no mundo. Nasce para frutificar no casamento. Quando você está noivo, você já tem data do casamento, começa a adquirir coisas, e tem a benção de Deus.
Se você não tem certeza disso, não fique noiva.
Marque o casamento civil (dentro dos prazos legais) e o casamento religioso.
Cuide com a santidade no noivado.
Casamento é o ponto que mostra maturidade dos jovens em seu espírito, em suas emoções e maturidade; é um golpe de vitória no inimigo.
Uma vez que vocês já descobriram e decidiram juntos realizar o desejo de Deus e estão prestes a concretizar sua aliança, se faz necessário entender o início, os primeiros passos rumo ao estabelecimento dessa célula no Reino de Deus.
3. Aliança
O casamento é feito em aliança; ela o concretiza, o mantém e o protege.
- Atos da aliança:
 aliança entre duas pessoas no casamento é feita através de três atos:
ATO CIVIL- casamento através da lei dos homens;
ATO SOCIAL – casamento religioso;
ATO ESPIRITUAL – noite de núpcias.
Essas três atitudes estabelecem uma aliança entre duas pessoas que estão dispostas a servirem e amarem a Deus.
SEXO... Por que esperar até o casamento? (extraído do livro “Namoro, noivado, casamento e sexo”. Jaime Kemp, 1998, p. 33)
1. Deus claramente diz que devemos esperar (I Ts 4: 3-8);
2. O sexo antes do casamento prejudica nossa comunhão com Deus;
3. O sexo antes do casamento interfere na comunicação do casal;
4. O desejo por sexo torna-se mais forte que o próprio amor;
5. O sexo pré-nupcial pode levar a dependência e vícios sexuais;
6. O sexo pré-nupcial “tira o brilho” do relacionamento sexual no contexto do casamento;
7. O sexo antes do casamento oferece maior possibilidade de se contrair alguma doença venérea (sexual), que são muito perigosas;
8. Pode surgir ressentimento, amargura entre o casal, pelo fato de um deles já haver perdido a virgindade e o outro não;
9. O sexo pré-nupcial corrói a confiança mútua no relacionamento;
10. O sexo pré-nupcial corrói o respeito mútuo tão importante no casamento;
11.O sexo antes do casamento diminui consideravelmente a auto-estima das pessoas;
12.O risco de gravidez indesejada ou aborto está sempre presente;
13.O medo de comparações com experiências passadas, ocorrendo ou não o casamento;
14. O sexo antes do casamento abala o relacionamento dos jovens com os seus pais;
15.O sexo pré-nupcial muitas vezes provoca, mais tarde, experiências extraconjugais;
16.Uma vez que um relacionamento pré-nupcial é iniciado, torna-se difícil abandona-lo;
17. O sexo antes do casamento pode criar sentimentos fantasiosos;
18. A espera tem a benção de Deus e é uma demonstração de amor pelo futuro cônjuge.


O que Deus uniu o homem não separa...
Deus abençoe!